quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Na atualidade

Termina drama de mineiros no Chile

Após dois meses soterrados a 700 metros de profundidade, 33 trabalhadores voltam à superfície

Sebastian Piñera, presidente do Chile, recepciona Luis Urzua, o último resgatado
COPIAPÓ, CHILE
Terminou na noite desta quarta-feira, 13, o drama dos 33 mineiros chilenos e um boliviano que ficaram soterrados por 69 dias a 700 metros de profundidade em uma mina de ouro e cobre no norte do Chile. A mina de San José, no deserto do Atacama, sofreu um desabamento em 5 de agosto e soterrou os operários.
[...]

Escravidão na atualidade em números

                                       Mãos calejadas pelo trabalho escravo
 
De acordo com a OIT (Organização Internacional do Trabalho), trabalho forçado é aquele que se realiza sob ameaça de punição e aquele executado involuntariamente. Milhões de pessoas vivem nessas condições, estima-se que pelo menos 12,3 milhões de pessoas, em todo o mundo, são vítimas de trabalho forçado. Dessas, 9,8 milhões são exploradas por agentes privados, inclusive mais de 2,4 milhões em trabalho forçado como conseqüência do tráfico de pessoas. Outros 2,5 milhões são forçados a trabalhar pelo Estado ou por grupos militares rebeldes.

É importante ressaltar que essa estimativa representa o mínimo de pessoas que vivem nessas condições pois relacionando esse percentual com a população atual do mundo calcula-se que a cada mil habitantes, dois sejam vítimas de trabalho forçado.

As formas "modernas" mais comuns de trabalho forçado são a escravidão por dívida, o tráfico de crianças por redes criminosas para a mendicância forçada, comércio de droga ou exploração sexual e a exploração econômica forçada de trabalhadores domésticos.

[...]
 Na atualidade, a mineração ainda é praticada? O trabalho escravo ainda é utilizado? As notícias acima  podem nos dar as respostas para estas perguntas.
  Como você pode ter pode ter notado, a mineração e o trabalho escravo ainda existem em nossa sociedade. Porém de formas diferentes das de dois séculos atrás.
   Embora a escravidão tenha sido, oficialmente abolida no Brasil no ano de 1888,ainda hoje existe trabalho escravo em nosso país. Mas ele hoje não é considerado legal e tampouco é aceito socialmente. Ele existe como minoria e alimenta a ganância de indivíduos cruéis.
   A mineração, continua sendo praticada, porém de forma mais moderna e organizada.O que antes era feito através do trabalho manual, hoje é feito com o auxílio de maquinas; o que antes podia ser feito por qualquer um que se interessa-se ou pude-se investir e até mesmo  ilegalmente, hoje é feito apenas por empresas autorizadas.








O trabalho nas minas

  Após a descoberta das primeiras minas de ouro, o rei de Portugal tratou de organizar sua extração. Ele começou a cobrar o quinto( que era cobrado de acordo com a quantidade de ouro extraído).
  No começo as técnicas de mineração eram rudimentares e atrasadas, dependentes da experiência dos escravos africanos que introduziram no Brasil a bateia- gamela de metal ou madeira- e outros instrumentos de garimpo. Havia dois tipos de extrações auríferas- as lavras e as faiscações- e nas condições dadas, os  efeitos da mineração sobre o meio ambiente foram devastadores.

Escravos

  No período colonial, os escravos constituíam uma grande massa de trabalhadores, também na mineração. Isso acontecia, pois o colono necessitava de lucro com essa atividade e a produção colonial deveria ser de baixo custo e para que isto acontecesse, eles deveriam gastar o menos possível com a mão de obra. Sendo assim, escolheu-se o escravo pois ele era a mão de obra mais barata e os portugueses já conheciam a sua força com o trabalho em ilhas da África. Essa mão de obra delegava poucos investimentos, uma vez que o colono gastava apenas com a sua exportação.
  Os escravos já tinham experiência com a mineração e implantaram na América Portuguesa, a técnica que conheciam. A junção dessas técnicas com a sua força de trabalho, gerava um grande lucro ao seu patrão.
  Na mineração quase todo o trabalho, era  praticado por escravos que exerciam desde a extração do ouro até a sua lavagem.
                

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Carta de apresentação

Olá! Criamos este blog, pois nos foi proposto a realização de um trabalho, contendo o que aprendemos neste bimestre nas aulas de História. Com isso, tivemos a ideia de adptar o seu conteúdo . Não nos restringiremos apenas ao passado, utilizaremos fatos e acontecimentos recentes, que tenham alguma ligação com o que acontecia no passado.Todo o seu conteúdo será modificado, visando atingir o nosso público alvo: os adolescentes.

 As autoras Letícia, Isabela, Elis e Isadora lhe desejam um bom e proveitoso aprendizado